As Ricas Horas do Duque de Berry

As Ricas Horas do Duque de Berry
As Ricas Horas do Duque de Berry. Produção dos irmãos Limbourg - séc. XV. Mês de outubro

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Reta final: Fuvest à vista!!!!


O próximo domingo (27/11) será crucial para cerca de 144.000 estudantes. São os candidatos ao vestibular da FUVEST, que selecionará para vagas da Universidade de São Paulo e Faculdade de Medicina da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Junto deste número, devemos multiplicar os familiares e amigos que acompanham a dura vida do vestibulando: horas e horas de estudo, pouco lazer, stress em alta, pouco sono e muita ansiedade e nervosismo. Cobranças mil, angústias mil...

O que pode ser feito neste momento final para colaborar com a preparação para a prova?

De um modo muito tranquilo, o ideal é desacelerar gradativamente: continuar estudando, fazendo a revisão da matéria, tirar as dúvidas pendentes e procurar fechar os cadernos na noite de sexta-feira.

Pode parecer estranho, mas o melhor a fazer é buscar o ponto de equilíbrio entre o estudo, lazer e descanso. Não acredito em estudo na véspera da prova, pois o vestibular se parece com a maratona, porque a preparação de ambos ocorre ao longo de um ano ou às vezes mais e assim, os músculos estão preparados, o fôlego controlado e a cabeça tranquila para encarar o desafio: 5 horas de prova sentado numa cadeira pouco confortável, tendo o relógio como maior  inimigo.

Muito esforço, bem em cima do grande dia, pode mais atrapalhar do que ajudar.

O ideal para este fim de semana é:

·         Dormir cedo, se possível, desde sexta-feira. Do sábado para o domingo é imprescindível!
·         Acordar tranquilamente, alimentar-se de modo correto e equilibrado.

·         Buscar ocupar o tempo com coisas não relacionadas com o vestibular: ir passear num lugar que lhe seja agradável, ir à uma exposição ou ao cinema ou teatro. Estar com quem você gosta, sejam os familiares, sejam amigos ou os(as) respectivos(as), namorados(as), mas nada de exagero....

·         Para quem está gripado, resfriado com este “novembro maluco” ou ainda com algum outro problema de saúde que envolva o uso de medicamentos, recomenda-se consultar seu médico para saber se nenhuma medicação vai atrapalhar sua condição física no momento da prova.

·         Hoje (21/11) já foram divulgados os locais de prova, então, é conveniente usar o sábado para localizar exatamente onde será seu lugar para fazer a prova, bem como a melhor e mais fácil forma de acesso em termos de transporte numa metrópole caótica como a nossa.

     Verifique corretamente o horário de abertura e fechamento dos portões. Caso tenha alguma dúvida, sobre o que é permitido ou não, consulte o manual on line da FUVEST: www.fuvest.br 

·         Confira, milhões e milhões de vezes, se você está com seu documento de identidade, antes de sair de casa.
·         Ao chegar ao local de prova, ignore a panfletagem ali realizada: folders, tabelas, resumos ali distribuídos só vão tirar a sua concentração! Então, educadamente recuse ou se pegar algum panfleto, guarde-o para ler no outro dia, lembrando que não há consulta na prova.

·         O clima está completamente estranho, mas uma garrafa de água é importantíssimo. Se trouxer algo para comer, seja ponderado, pois não adianta rebater a ansiedade comendo sem ter fome de fato. Procure alimentos leves (biscoitos e/ou barras de cereal) ou se for do seu agrado um doce, mas sempre tomando cuidado para não exagerar, pois a instabilidade emocional pode gerar inúmeros desconfortos e aí, a prova pode ser comprometida.

·         Uma vez na sala, deixe o necessário sobre a carteira e ao receber o caderno de questões, uma vez dada a autorização para começar, faça uma leitura geral da prova e depois inicie a resolução, partindo dos assuntos mais fáceis e conhecidos para as questões intermediárias e por fim, as mais complexas.


·         Na resolução das questões, leia atentamente o enunciado, grife o “comando da questão”: o que deve ser respondido. Analise todas as alternativas, não se deixando levar pela pressa.
·         Lembre-se que além do tempo de resolução, você precisar passar corretamente as respostas para o cartão óptico e assim, o controle do tempo é muito importante.

·         Use o tempo integral da prova sem se preocupar com o desempenho dos demais que estão na sua sala, saindo assim que for autorizado ou se você está com poucas pessoas na sala. Cada um tem uma estratégia particular.

·         E acima de tudo, o vestibular é apenas mais uma etapa da vida. Um rito de passagem que nossa sociedade desigual estabeleceu para promover o acesso dos jovens às Universidades, tentando se fiar no mérito para julgar todos de modo igual, pelo menos, aparentemente...
·         Passado o exame, começa um outro momento. Mas, caso não haja sucesso imediato, é imprescindível não desistir e sim, reavaliar as estratégias, corrigir o curso e seguir em frente.

Omar Khayam, um poeta persa do século XI, escreveu uma quadra (rubai em persa) e daí o nome do livro de poemas, Rubaiyat:

Não se prenda à lembrança do ontem, do anteontem,
Nem fique preocupado com seu amanhã;
O que passou, passou; o que há de vir, virá;
Seja feliz agora, pois o resto é vento.

Um excelente exame para todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário