As Ricas Horas do Duque de Berry

As Ricas Horas do Duque de Berry
As Ricas Horas do Duque de Berry. Produção dos irmãos Limbourg - séc. XV. Mês de setembro

terça-feira, 22 de outubro de 2013

ENEM 2013: Dicas em Ciências Humanas

Caros leitores,

Recomenda-se que os candidatos tenham acompanhado ao longo de seus estudos, os principais acontecimentos em caráter nacional e internacional que tem aparecido com certa evidência nos diferentes meios de comunicação, pois podem aparecer temas da atualidade ligados à História, buscando numa relação presente/passado, explorar os conhecimentos do candidato sobre um tema atual.

Uma sugestão, como revisão e preparação é tentar cruzar as informações sobre certos temas dentro das ciências humanas, montando quadros comparativos ou pequenos resumos e dessa forma, relacionar os conhecimentos de História, Geografia e Literatura, por exemplo.

As provas tem exigido dos candidatos bastante leitura e interpretação de texto, ferramentas que são base para qualquer matéria, assim, recomendamos que os candidatos, ao resolverem um exercício, identifiquem o comando da questão (o quê deverá ser respondido) e a partir daí, grifar no enunciado as palavras chave sobre aquele tema. Se for um texto, verificar o autor e época, bem como, se for uma imagem, ver que tipo de imagem, se tem identificação de autor e época, pois em ambos os casos, isso ajuda na eliminação de alternativas mais absurdas e aumenta as chances de acerto.

Não há um padrão sistemático que se repita nas provas, dentro dos conteúdos relacionados com  História e outras áreas das Ciências Humanas, ficando difícil de se estabelecer qual tema será abordado ou não, dessa forma, indico abaixo, algumas "sugestões":

Temas que poderiam ser abordados, compondo assim, um "Roteiro de Estudos" :

Petróleo/ Energia: buscar um olhar sobre eventuais fatos que foram marcantes e possam talvez, ser cobrados, como por exemplo, a Guerra do Yom Kippur e o 1 º Choque do Petróleo em 1973 ou a criação da Petrobras em 1953, que completou 60 anos, bem como a política nacional-desenvolvimentista de Getúlio Vargas. 
explorar também a pressão das "Sete Irmãs" sobre o controle do petróleo em escala global, focando por exemplo, na deposição do primeiro-ministro iraniano Mossadegh, num golpe de Estado, articulado pelos EUA e Grã-Bretanha, dando assim amplos poderes à ditadura pró-ocidente controlada pelo Xá Reza Pahlevi (1953-79) e daí, com a queda deste último em 1979, depois Revolução Islâmica, com a ascensão da aiatolá Khomeini, ocorrendo então o 2o Choque do Petróleo.

Movimentos sociais: tanto no âmbito nacional quanto internacional, eventos marcantes como a Independência dos EUA (1776); a Revolução Francesa(1789), as revoluções do século XIX (1830 e 1848), os movimentos de independência do Brasil, não se esquecendo das rebeliões emancipacionistas(Inconfidência Mineira 1789 e Conjuração Baiana de 1798), além dos movimentos de independência da América Espanhola. Na perspectiva nacional, não se esquecer de Canudos, Contestado, Revolta da Vacina, Greve de 1917, Tenentismo e Coluna Prestes.

Ameaças à democracia: neste ano se completam 90 anos do Putsch de Munique, quando em 1923, Adolf Hitler e um grupo de nacionalistas radicais tentaram tomar o poder, mas foram derrotados, sendo presos e na prisão, Hitler escreveu o Minha Luta (Mein Kampf) que serviu como a síntese do pensamento nazista. Da mesma forma, completam-se 80 anos do início do III Reich, quando Hitler assumiu o controle total do poder na Alemanha.

Regime Militar (1964-1985): em virtude de todos os debates provocados pela Comissão da Verdade, é possível que haja uma exploração dessa temática, tendo amplas possibilidades de abordagem, mas é interessante o destaque para a relação luta pela liberdade versus autoritarismo e repressão. Um tema 
dentro deste período é o fim do chamado "Milagre econômico" em 1973, correlacionado com o 1º Choque do Petróleo e nesse caso, a busca de alternativas, como por exemplo, o início do PROALCOOL e a continuidade do projeto nuclear brasileiro a partir do acordo de cooperação com a Alemanha Ocidental em 1975.

Relação indivíduo e sociedade hoje e o exercício da cidadania: pensar a questão da violência social e às vezes institucional, explorando os episódios do Massacre do Carandiru em 1992, Massacre de Vigário Geral em 1993, Chacina da Candelária em 1993, Eldorado dos Carajás 1996, o "desaparecimento de Amarildo" neste ano, bem como, todo o processo repressivo sobre as manifestações de junho até o presente momento.

Guerras dos Balcãs (1991-94): o processo de ruptura do bloco socialista trouxe várias mudanças depois da Queda do Muro de Berlim (1989) e do fim da URSS (1991), como a fragmentação da Federação da Iugoslávia, a partir dos movimentos separatistas da Eslovênia, Croácia e Bósnia por um lado e a resistência da Sérvia, controlada por Slobodan Milosevic, que usou de todos os recursos, inclusive o genocídio para manter seu controle nas repúblicas separatistas: fuzilamentos, execuções, mutilações e a chamada "limpeza étnica", responsável pelo estupro de centenas de mulheres bósnias por soldados sérvios.

Teorias políticas: dentro das competências que o ENEM se propõe em avaliar, está a análise dos diferentes modelos de sociedade e suas teorias políticas, abrindo espaço para uma abordagem tanto no âmbito da Sociologia quanto da Filosofia. 
Observar os pensadores ligados ao Absolutismo (Maquiavel e Hobbes), ao Liberalismo (Locke), ao Iluminismo (Voltaire, Rousseau e Montesquieu), do Liberalismo econômico (Adam Smith, David Ricardo) além dos pensadores que se colocaram como críticos ao liberalismo (Marx, Engels, Proudhon e Bakhunin), explorando a temática do socialismo e do anarquismo, sendo que talvez, este último possa ser relacionado com as manifestações de junho, a partir do grupo "Black Block".

Abaixo segue um vídeo, que eu gravei pelo Cursinho da Poli, para a TV Estadão, dando dicas sobre a prova de Ciências Humanas:


Boa Prova para todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário